segunda-feira, 18 de outubro de 2010

NAVIO DA VIDA




Estando eu no cais

Ansiosa a esperar

Meu lindo navio chegar

Quando então, ele chegou!

A ansiedade foi como nada igual.

Que rapidamente coloquei meus pés, para embarcar.

Neste meu navio, tão sonhado.

Foi quando percebi, que minhas bagagens!

Havia no cais deixado

Foi então, que voltei para pegar.

Ao olhar para tras

O mar meu lindo sonho havia levado

Fiquei eu lá o olhar

Meu lindo navio o mar levar

Sonhos e fantasias com ele se foram.

E, eu, de longe a olhar.

Distancia foi tanta, que meu lindo navio.

De longe se torna ra um pequeno, barquinho!

E, eu no cais vendo o mar.

E o vento levar!

Sem amenos poder, a ele acompanhar.

Ah!Quem sabe um dia se neste cais eu estiver

Meu lindo navio poderá voltar, e as malas para mim nada ira significar.

Porque à vontade de concretizar,

Os sonhos, de amor!

Os obstáculos, o coração póde derrotar.

RAZÃO DE VIVER




Tudo eu penso, às vezes consigo.

Conseguir por quê?

Ultrapassando, as barreiras do destino.

Olhando, um alguém que, me faz lembrar você.

Lembrar você por quê?

Por que você é a pessoa, que o destino me concedeu.

Sento então, para sempre.

A razão de meu viver.

O FIM E O RECOMEÇO DA PAIXÃO




No, final de uma paixão, mal vivida.

Sentindo um profundo, vazio e desolação.

Começo a achar, que já não tenho coração.

A alma sempre implorando, por motivação.

Começando novamente, a procurar.

Uma nova paixão

Será ésta a solução?

Começo a refletir:

Será que desta ves já não haverá destruição...

Ah!

Só se for paixões

Iguais de dois corações.

Páginas

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
são josé campos, são paulo, Brazil
gosto de escrever mensagens poética, joseence cordenadora e atual membro aspirante academia letras valeparaibana avila taubaté
Ocorreu um erro neste gadget